6 de mai de 2011

Anemia: causas e cura




A hemoglobina é um pigmento proteínico ferruginoso que ocorre nas células vermelhas do sangue e funciona primordialmente no transporte do oxigênio dos pulmões para os tecidos, levando a vida a todas as partes do corpo. Quando não existem glóbulos vermelhos suficientes, ou se a concentração de hemoglobina for baixa, o resultado é a anemia, que afeta muitas funções celulares, causando abrandamento e menos eficácia das células. Os sintomas mais comuns da anemia incluem fadiga, fraqueza, tonturas, dificuldade respiratória e palidez.
Como os glóbulos vermelhos só vivem de três a quatro meses, e são depois substituídos, o corpo está constantemente formando novos glóbulos. Na anemia, o organismo não consegue manter o ritmo desse processo. As causas são diversas: qualquer fator que diminua a formação de glóbulos vermelhos saudáveis, aumentando a sua destruição ou ocasionando perda de sangue. Sempre que possível, a causa deve ser encontrada, uma vez que pode ser desde um fator simples, tal como a falta de nutrientes adequados, ou uma inflamação, anemia hereditária, doença ou infecção crônica, e até câncer.
Há vários fatores importantes para manter a qualidade do sangue.
• Tenha uma alimentação saudável e equilibrada, de forma a obter todos os nutrientes de que o seu corpo necessita para formar um bom sangue.
• Beba água suficiente. Ela ajudará a eliminar as toxinas que podem interferir na formação adequada e funcional de sangue.
• Faça exercício físico regular e descanse o suficiente. É necessário manter a medula óssea saudável para poder funcionar bem e produzir sangue saudável.
• Evite substâncias tóxicas, como cafeína, tabaco, álcool e drogas. Tenha, também, cuidado com os medicamentos, pois muitos interferem com a formação do sangue, e outros, como os anti-inflamatórios, causam perda de sangue. Evite a exposição a metais pesados como o chumbo e o mercúrio.


Suplementos
Receitam-se suplementos para tratar a falta de elementos necessários para a formação dos glóbulos vermelhos, mas deve ser feito um diagnóstico correto, para identificar o que é, realmente, necessário.

O ferro é quase sempre o elemento mais comum em falta. Por esta razão, é receitado e utilizado sem a realização de um teste para provar a sua deficiência. Isso poderá causar problemas, pois o excesso de ferro pode danificar o fígado, o pâncreas e o coração. Mesmo depois de ter sido determinado que a deficiência de ferro é a causa da anemia, é necessário que se determine também a origem dessa insuficiência para que seja tratada. É muito fácil, e até comum, ignorar estes passos.
Além do uso inadequado, a deficiência em ferro poderá ser causada por perdas de sangue, tais como uma menstruação excessiva. Alguns medicamentos, parasitas, ulcerações, pólipos ou úlceras podem causar perdas diminutas de sangue pelo trato intestinal. As pedras nos rins e na bexiga, parasitas ou outras lesões no sistema urinário também podem ser os culpados.
Uma alimentação vegetariana equilibrada, com cereais integrais, vegetais, fruta, leguminosas e oleaginosas, fornecerá as quantidades adequadas de ferro. Contudo, é comum as mulheres grávidas não ingerirem ferro suficiente, independentemente da alimentação que tenham.


Onde encontrar ferro para prevenir ou tratar sua deficiência?
Muitas pessoas querem evitar os suplementos de ferro, por terem efeitos colaterais desagradáveis. Uma alternativa natural é o melado (de cana), uma das fontes mais ricas em ferro. Também é rico em vitaminas do complexo B, que ajudam na produção de glóbulos vermelhos.


Os cereais integrais, as leguminosas, os vegetais de folha verde escura, as oleaginosas, os figos secos, as passas, as tâmaras e as ameixas são uma fonte extremamente boa de ferro. Embora o ferro de origem vegetal seja menos absorvido por causa dos fitatos dos cereais e leguminosas, o elevado conteúdo de vitamina C aumenta a absorção de ferro três ou quatro vezes (os vegetarianos normalmente comem bastante frutas e vegetais que são ricos em vitamina C).
1. Evite o chá preto e o verde, o café, os refrigerantes e o chocolate, pois diminuem a absorção de ferro.
2. O ácido fólico é outro nutriente que é necessário para a formação de glóbulos vermelhos.
• Os vegetais de folha verde são uma boa fonte; por isso pode consumir à vontade.

3. A vitamina B12 também é essencial para a produção de glóbulos vermelhos saudáveis.
Muitas pessoas idosas têm baixos níveis desta vitamina, pois já não conseguem uma boa absorção. São necessários suplementos, por vezes até por meio de injeções intramusculares, se a absorção for muito limitada. Esta situação é muito comum em pessoas que comem muita carne, e muito menos comum em vegetarianos.
Por outro lado, uma alimentação vegetariana estrita, sem ovos ou produtos lácteos, poderá não fornecer toda a vitamina B12 de que precisam. Neste caso é aconselhado tomar suplementos regularmente.
4. O cobre e o zinco são necessários para a produção de glóbulos vermelhos. Uma alimentação saudável evitará a deficiência. Embora não sejam normalmente testados nos casos de anemia, poderá ser útil o uso de suplementos destes minerais para ajudar na recuperação.
5. A vitamina E tem sido aconselhada para aumentar o período de vida dos glóbulos vermelhos. Para evitar a anemia e promover um sangue mais saudável, é bom certificar-se de que ingere a quantidade adequada.

0 Comentários: