24 de mai de 2011

Percepção da mulher do risco na mamografia



 A mamografia é o exame mais importante na prevenção do câncer de mama e muitas mulheres sabem disso. E o que elas pensam sobre o resultado do exame parece ser importante também, segundo estudo realizado na Dinamarca
 Você acha que a "opinião" da pessoa sobre o resultado do exame a que foi submetida tem algum valor? .    

A prevenção do câncer de mama é uma das grandes preocupações das mulheres, principalmente das mulheres com mais de 40 anos e das mulheres que tem parentes próximos, mãe, tias, ou irmãs com câncer mamário. A mamografia é o exame mais importante na prevenção e a grande maioria das mulheres sabe disso.  Mas você acreditaria que a percepção do risco da mulher que vai se submeter à mamografia também é importante. Em outras palavras, a informação que a mulher oferece ao médico sobre seu risco de ter câncer de mama, tem valor preditivo. Parece meio esotérico, sobrenatural, fantástico, mas é a conclusão de um estudo publico no prestigioso periódico Journal of Psychosomatic Research, realizado na Dinamarca.
Nesta pesquisa, 665 mulheres com idade entre 40 e 60 anos responderam a uma pesquisa sobre o risco de ter câncer de mama, duas semanas antes da realização da mamografia. Todos os casos foram considerados suspeitos pelo clinico que pediu a mamografia. O risco segundo a opinião das mulheres era classificado em graus, de muito baixo a muito alto. Esta classificação foi comparada posteriormente ao resultado do exame. 7% das mulheres receberam o diagnóstico de câncer. Dentre as mulheres com diagnóstico de câncer, 29% havia se classificado como de alto risco. Já para as mulheres sem câncer, este número era 12%.          


A conclusão inusitada do artigo é que as mulheres que classificam seu risco de câncer de mama como alto têm aumento, estaticamente significativo, do risco de, realmente, vir a ter diagnóstico de câncer numa mamografia subseqüente. O estudo, no entanto, tem uma ressalva importante. Apesar de terem sido controlados outros fatores de risco para o câncer mamário, tais como idade, histórico de câncer de mama na família e mamografia prévia, apenas os casos considerados suspeitos foram incluídos. O grupo de mulheres classificado pelo clinico como “não suspeito” foi submetido à mamografia, mas não fez parte da análise. Uma pena, pois seria interessante saber se essas mulheres também "podem prever o futuro".
        Se é que vale a pena saber o que o futuro nos reserva.






Fonte:http://dralexandrefaisal.blog.uol.com.br

1 Comentários:

Soraia Costa disse...

Dia 09/05/2011 fiz o exame de mamografia a principio fiquei apreensiva, mas como no dia anterior tinha feito a Histerossalpincografia, a mamografia foi pinto não doeu nadinha... Eu juro..
Acho muito importante você jovem ou mulher que tenha algum histórico de câncer na familia fazer.. Converse com seu medico e boa sorte a todas!! Bjoss