5 de mai de 2011

O perigo da luta contra a balança



























Quem nunca se deparou com uma receita infalível para perder peso rapidamente? Para fazer as pazes com o espelho, mulheres se submetem a regimes da moda, colocando a saúde em risco.
Cada indivíduo possui a chamada taxa de metabolismo basal (TMB), que se refere às calorias mínimas necessárias para manter as funções vitais do corpo (coração, pulmão e cérebro). As dietas milagrosas geralmente não respeitam a TMB, pois eliminam o consumo de determinados grupos de alimentos e exageram na ingestão de outros. A restrição alimentar leva à perda de peso, mas os efeitos para o corpo podem ser devastadores. Sonolência, fraqueza, irritação, desnutrição, hipoglicemia e infertilidade são algumas das consequências de um regime sem orientação médica.
Segundo especialistas, o emagrecimento deve ser lento e gradual. Comer de tudo um pouco e praticar exercícios regularmente é o mais indicado para um resultado permanente e sem riscos. Uma dieta saudável engloba o bom senso e o equilíbrio dos três principais grupos alimentares: carboidratos, proteínas e gorduras. As porções podem variar de acordo com a idade, o peso e a rotina de atividades físicas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que a dieta seja composta por cerca de 60% de carboidrato, 25% de proteína e 15% de gordura.
Dietas radicais podem levar a casos de bulimia e anorexia
A busca excessiva pela magreza pode desencadear distúrbios alimentares. A anorexia e a bulimia estão entre as principais causas de morte de mulheres jovens em todo o mundo. Aprenda a reconhecê-las.
● Anorexia: o indivíduo que sofre de anorexia se olha no espelho e se acha gordo, mesmo estando abaixo do peso. Para perder peso, deixa de comer e passa a praticar exercícios físicos exaustivamente. De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), eles são responsáveis pelos maiores índices de mortalidade entre os transtornos psiquiátricos. O índice de massa corporal (IMC – cálculo obtido a partir do peso e da altura) de um indivíduo com anorexia é igual ou inferior a 17,5 kg/m2. O IMC nos limites saudáveis varia de 18,5 a 24,9 kg/m2.
● Bulimia: as principais características da bulimia são a compulsão alimentar seguida de vômitos provocados e uso indiscriminado de laxantes. Além disso, também é comum a prática de exercícios físicos de forma excessiva. Na maioria dos casos, o indivíduo com bulimia nervosa apresenta peso ideal (de acordo com o IMC), mas por não conseguir conter sua compulsão alimentar sente-se culpado por comer e busca meios de perder o peso adquirido

0 Comentários: